sexta-feira, 3 de julho de 2009


Uma dor que não entendo,
uma desculpa que não
decifro.
No silêncio inquieto que fere
e não traz paz.

Os dias passam,
e tudo fica mais silencioso.

Silêncio de abismo,
triste e denso...




Autora: Sandra Ribeiro

Um comentário:

leandro_soccer disse...

As vezes o silêncio fere muito mais, do que as palavras ditas.